Esperança média de vida mundial cresce seis anos mas com pior saúde

876
Want create site? With Free visual composer you can do it easy.
Apesar de a esperança média de vida mundial ter aumentado em mais seis anos nas últimas décadas, o tempo de convivência das pessoas com doenças e incapacidades também subiu. Os dados são de um estudo publicado recentemente pela revista britânica The Lancet.
Entre 1990 e 2013 – ano a que se reportam os últimos dados do estudo –, a expectativa mundial de vida aumentou 6,2 anos em ambos os sexos – de 65,3 anos em 1990 para 71,5 em 2013. Contudo, no mesmo período, a esperança de uma vida saudável cresceu apenas 5,4 anos – de 56,9 para 62,3.
Segundo Theo Vos, do Instituto para a Avaliação e Medição de Saúde (IHME), “o mundo fez grandes progressos no campo da saúde, mas agora o desafio passa por encontrar caminhos mais efectivos para prevenir ou tratar as principais causas de doenças ou incapacidades”.
A diminuição da mortalidade provocada por doenças como a SIDA e a malária na última década, assim como os avanços registados no tratamento de problemas durante a gravidez, tanto nos recém-nascidos, como nas disfunções nutricionais, são os principais factores explicativos do aumento da esperança média de vida.
No entanto, o crescimento da expectativa de vida não é uma realidade em todos os países. O número de anos que os cidadãos vivem em média sem enfermidades manteve-se inalterado entre 1990 e 2013 em nações como o Botswana, o Belize e a Síria.
Já na África do Sul, no Paraguai e na Bielorrússia registou-se mesmo uma diminuição da esperança de vida saudável nos 23 anos anteriores a 2013.
Foi no Japão que se verificou a maior expectativa de vida saudável em 2013. No país nipónico, os homens vivem em média 71,1 anos saudáveis – uma esperança média de vida total de 80,05 anos -, enquanto nas mulheres a média é de 75,56 anos saudáveis – 86,39 anos no total.
Pelo contrário, no Lesoto, os homens registam apenas uma média de 40,06 anos de vida saudáveis, ao passo que nas mulheres o número fixa-se nos 44,01 anos.
Referência: Ciência Hoje
Siga as Clínicas BodyScience no Facebook e subscreva a nossa newsletter para estar sempre sempre a par das nossas novidades e conselhos! Relembramos que pode marcar a sua consulta de avaliação gratuita nas nossas Clínicas e dar o primeiro passo para ter uma vida mais saudável!
adds_fb_bodyshape_001
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe o seu Comentário