Já atingiu o auge da sua vida?

1432
Want create site? With Free visual composer you can do it easy.
Dizem que a vida começa aos 40. E que os 60 são os novos 50. Será mesmo assim?
Na tentativa de descobrir a resposta, a BBC Future pesquisou literatura médica para analisar a fundo como vários aspectos do nosso corpo se modificam ao longo da vida – da memória à sexualidade.E ficaram positivamente surpresos com o que desvendaram.

Forma Física

Para atividades que exigem explosões de energia rápidas e repentinas – como correr os 100m ou praticar lançamento do peso –, o melhor é estar na casa dos 20 anos, já que o declínio dessa capacidade vem logo a seguir. Jogadores de futebol podem chegar a esse ponto até antes.
Já atletas mais velhos têm um desempenho melhor em modalidades de “ultra-resistência”, como corridas muito longas. Mesmo depois dos 30 ou 40 anos, a queda é suave e gradual.
Sunny McKee, por exemplo, comemorou seu 61º aniversário competindo no seu primeiro Ironman, uma famosa prova de triatlo que combina uma maratona tradicional (42 km) com 4 quilômetros de natação e 180 quilômetros de ciclismo.
A realidade mostra que muitos praticantes desse tipo de desporto tornam-se tão “viciados” que permanecem ativos até os seus 70 e muitos anos.

Memória

Após os 20 anos, a nossa capacidade de incluir novas informações na memória entra em decadência.
Já a nossa memória de curto prazo – como, por exemplo, lembrar do caminho para chegar a algum lugar – se mantém estável por mais tempo, mas cai gradualmente depois dos 40.
Outra má notícia: é nessa idade também que deixamos para trás o auge da nossa criatividade. Prova disso é que a maioria dos ganhadores do prêmio Nobel fizeram suas descobertas por volta dos 40 anos.
Além disso, a substância branca do cérebro, responsável pelas conexões de longa distância que formam as “supervias expressas” de informação, tende a começar a diminuir com a idade. Isso poderia fazer o cérebro funcionar mais lentamente, de maneira geral.

BODYSHAPE
Faça 750 abdominais em 30 minutos e recupere a sua silhueta
Marque Já a sua Consulta de Avaliação Gratuita

Mas há um lado positivo. Apesar de os fatos demorarem um pouco mais para serem assimilados, outras habilidades continuam se desenvolvendo – a compreensão escrita e a aritmética, por exemplo, melhoram até a chamada meia-idade.
O raciocínio social – a capacidade de navegarmos através das complexidades de nossas amizades – atinge seu apogeu ainda mais tarde.
Isso quer dizer que as nossas habilidades mentais melhoram e decaem em ondas – uma passa, mas outra vem logo em seguida. “Não existe nenhuma idade em que estejamos no auge de tudo – nem na maior parte das coisas”, afirma Josh Harshorne, da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, que conduziu boa parte da pesquisa.

Sexualidade

Nem o desejo sexual nem a atividade sexual desaparecem rapidamente até pelo menos os meados dos 50. E até nessa idade, o declínio está longe de ser vertiginoso. Segundo um estudo que examinou “a expectativa da vida sexual ativa”, homens com 55 anos hoje podem esperar 15 ou mais anos de sexo relativamente frequente, enquanto as mulheres dessa idade ainda têm pouco mais de uma década de relações sexuais frequentes pela frente.
O ato sexual pode não ser vigoroso como já foi, mas de acordo com o estudo, 30% das pessoas saudáveis com idades entre 65 e 74 anos ainda fazem sexo pelo menos uma vez por semana.
Além disso, a queda no desejo sexual traz outras compensações. Quando a libido começa a cair, o prazer de viver aumenta. Isso pode ser um paradoxo, já que a saúde física gera tantas reclamações conforme envelhecemos.
Mas isso pode ser parcialmente explicado pelo fato de uma pessoa finalmente ter aprendido a equilibrar as suas emoções após o tumulto das décadas anteriores.

Elixir da Juventude?

Sendo assim, o que podemos aprender com estes dados? Grosso modo, que o pico sexual ocorre aos 20 e poucos, o auge da forma física aos 30 e poucos, a mente aos 40 e 50 e a felicidade aos 60. Mas isso são apenas médias, e cada pessoa tem uma trajetória diferente.
Por isso, o mais importante é reconhecer que a idade traz doses parecidas de altos e baixos. Ou seja, não existe um auge definitivo na vida.
A boa notícia, no entanto, é que alguns dos aspectos negativos do envelhecimento podem ser evitados ao máximo. O exercício, principalmente, não só melhora a forma física e afasta doenças como a diabete e o cancro, como também reforça a memória.

Referência: BBC

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe o seu Comentário