Radiofrequência no rosto: o que deve saber

Para um rosto sem rugas, flacidez e gordura

2817
Radiofrequência no rosto
Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

Além do corpo, também é possível fazer radiofrequência no rosto. O envelhecimento pode ser duro de enfrentar. Se não teve cuidados com a alimentação, o exercício físico e a hidratação do organismo, as marcas do tempo vão chegar mais cedo do que seria o esperado. Se isso acontecer, a medicina estética é a melhor solução para recuperar o seu corpo e sentir-se mais jovem.

Clínicas BodyScience

Consiga uma pele mais firme com os nossos tratamentos

Marque Já a sua Consulta de Avaliação Gratuita

Quais são os benefícios da radiofrequência no rosto?

Radiofrequência no rosto: o nome lembra algo muito atual, porém, a radiofrequência foi usada, pela primeira vez, no século XIX, pelas mãos de um físico francês, de nome Jacques-Arsène D’Ansorval. Hoje em dia, é uma das estrelas da medicina estética pela sua eficácia e versatilidade no tratamento de diversas patologias relacionadas com o envelhecimento, a gordura localizada, a flacidez ou as estrias.

No rosto, a radiofrequência é eficaz a eliminar rugas e linhas de expressão ao redor dos olhos, dos lábios, e da testa. Na parte inferior do queixo é implacável a eliminar a gordura localizada e flacidez facial. Além disto, ainda é capaz de melhorar o contorno do rosto, conseguindo uma pele mais firme e as extremidades ósseas mais evidentes.

Veja também: 15 benefícios da radiofrequência

Como funciona a radiofrequência no rosto?

Inicialmente, o rosto é lavado para depois ser aplicado um gel na área a tratar. O aparelho é posicionado no rosto e são feitos disparos de radiofrequência. A técnica é não invasiva, logo, se todos os cuidados forem acautelados, é indolor e segura.

A radiofrequência atua pela ação do calor, em cada sessão, a temperatura da pele e do tecido subcutâneo é elevada a valores entre os 39° C e os 41° C durante um período de 14 minutos. A ponteira deve estar em constante movimento para distribuir bem o calor e  evitar queimaduras.

O calor atua nas células de gordura o que permite a redução do volume, permitindo, assim, tratar problemas como a gordura localizada. A temperatura elevada atinge os fibroblastos e resulta na estimulação da produção do colagénio e da elastina, responsáveis pela elasticidade e reparação da pele. Resultado? Uma pele mais lisa, tonificada, saudável e jovem.

Contraindicações

Como qualquer procedimento, a radiofrequência também apresenta algumas contraindicações. O risco da radiofrequência está relacionado com a possibilidade de queimaduras, uma vez que o rosto é uma das zonas do corpo com maior risco de queimadura – durante o tratamento, a temperatura da pele não pode exceder os 41º C.

Isto acontece se a máquina não estiver bem calibrada ou o tratamento não for bem realizado, por isso, é fundamental que escolha uma clínica de estética certificada, com profissionais qualificados e casos de sucesso comprovados. Após a aplicação de botox ou a realização de peelings químicos, é necessário aguardar algumas semanas até poder fazer radiofrequência no rosto. Além destes cuidados, este tratamento não é indicada nos casos de:

  • Alteração da sensibilidade no rosto
  • Prótese metálica nos ossos do rosto
  • Obturação metálica nos dentes
  • Tumores malignos
  • Gravidez
  • Medicação para circulação sanguínea
  • Ferida ou infeção no rosto
  • Herpes
  • Diabetes
  • HIV
  • Febre
  • Sob tatuagens
  • Sob maquilhagem definitiva
  • Não deve ser realizado junto à tireoide

Cuidados a ter

Após uma sessão de radiofrequência, é possível que a pele fique com uma ligeira vermelhidão ou inchaço. Pode surgir urticária, com vergões vermelhos ou marcas arroxeadas na pele, ou alergia à substância utilizada (o gel ou a vaselina). É recomendado que coloque protetor solar após a sessão, contudo, deve aguardar 60 minutos para fazer a aplicação.

Quantas sessões são necessárias para notar resultados?

Os resultados da radiofrequência no rosto são influenciados por vários fatores, como a idade, o estado da pele e resposta individual de cada paciente, contudo, as alterações são rápidas e progressivas. Podem ser necessárias entre três a dez sessões mas após três sessões, as mudanças no seu rosto já são evidentes.

No caso de radiofrequência no rosto devem ser respeitadas as frequências de uma sessão a cada duas ou três semanas e uma sessão anual para manutenção dos resultados. Cada sessão dura entre 20 a 40 minutos.

Livre-se da pele extra em torno do pescoço!
Sinta-se melhor após o 1º tratamento.
Marque Já a sua Consulta de Avaliação Gratuita

Radiofrequência no rosto: onde fazer

Se procura tratar as marcas do tempo no seu rosto, conheça as Clínicas BodyScience, presentes em Lisboa, no Porto, na Póvoa do Varzim, em Braga e em Guimarães. Com mais de 10 anos de experiência no tratamento estético e milhares de casos de sucesso, contam com os melhores profissionais do setor e os mais avançadas tecnologias, como é o caso da radiofrequência tripolar cronus.

Ao trabalhar com três polos distintos, atua, em simultâneo, nas camadas superficiais e mais profundas da pele, a radiofrequência tripolar cronus é eficaz no tratamento do envelhecimento cutâneo do rosto, da flacidez facial e das rugas.

As rugas, a flacidez e a gordura localizada não são uma sentença para o seu rosto. Atualmente, é possível tratar a pele para recuperar a sua tonicidade e, assim, conseguir uma aparência mais jovem.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe o seu Comentário